Condenado a 20 anos de prisão por participar de chacina em Vilhena é preso pela PM em Nova Estrela

Foto: Alerta Rolim/Reprodução

A Polícia Militar do Distrito em Nova Estrela, município de Rolim de Moura, recebeu nesta segunda-feira (06), uma denúncia acerca de um foragido da Justiça que estaria escondido num Travessão da Linha 208.

De acordo com a PM, uma equipe de Radiopatrulha de Nova Estrela, com apoio de equipes policiais das cidades vizinhas, realizaram um cerco no local relatado pela denúncia, onde encontraram E. M. C.

Durante consulta no sistema foi constatado a existência de um Mandado de Prisão Definitiva, expedido pela 1ª Vara Criminal da comarca de Vilhena, com pena imposta de 20 anos de reclusão no regime fechado por crime de homicídio qualificado.

O foragido foi preso e conduzido até a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP), em Rolim de Moura, onde foi registrada uma ocorrência e exame de corpo de delito.

Arma de fogo apreendida

Na casa onde o acusado se encontrava no momento da prisão, as equipes da Polícia Militar localizaram uma espingarda calibre.36, além de 09 cartuchos e tubos de pólvora e chumbo (materiais utilizados para a fabricação de cartuchos).

O proprietário da residência assumiu a posse da arma, que devido não ter nenhuma documentação, acabou preso e apresentado também na UNISP daquele município, juntamente com a arma de fogo e o restante do material.

A chacina

O crime ocorreu no dia 17 de outubro de 2015, ocasião em que foram assassinadas cinco pessoas, sendo: José Bezerra dos Santos, Daniel Aciari, João Pereira Sobrinho, João Fernandes da Silva e Dagner Lemes Castanho. Outras duas vítimas escaparam com vida do massacre.

No dia 27 de setembro de 2017, os dois acusados pelo crime foram julgados e sentenciados a 20 anos de prisão, mas foram absolvidos pelas duas tentativas de homicídio. Na ocasião, a defesa recorreu e ganhou o direito dos réus responderem em liberdade.