Deputado cobra ação da Seas e lembra promessa de cestas básicas feita pela primeira-dama em 2019

A atuação apagada da secretária de Estado de Ação Social, a primeira-dama Luana Nunes de Oliveira Santos, nas ações de apoio aos vulneráveis durante a crise desencadeada pela pandemia do novo Coronavírus, também foi criticada na Assembleia Legislativa, na tarde desta quarta-feira.

O deputado estadual Chiquinho da Emater (PSB-Porto Velho) aproveitou a presença do secretário-chefe da Casa Civil, Junior Gonçalves, e cobrou publicamente ação firme da primeira-dama de Rondônia. “A Seas não está fazendo nada”, disse o parlamentar, citando uma promessa da secretária Luana, afiançada inclusive à Justiça Federal, que não foi cumprida sobre a doação de pouco mais de 100 cestas básicas para produtores rurais desalojados de uma área de preservação no distrito de Rio Pardo. “Esse pessoal se encontra no colégio e desde novembro aguardam a chegada dessas cestas”, criticou o deputado. Chiquinho citou também a falta de compromisso da primeira-dama com os restaurantes populares de Porto Velho e Ji-Paraná que até hoje se encontram fechados.

Chamado a responder, o secretário-chefe da Casa Civil disse que há boa vontade e há trabalho para apresentar, mas explicou que muitas ações esbarram na burocracia do serviço público. Esquecendo que Luana está a mais de 1 ano e 3 meses no cargo, Junior Gonçalves também culpou a pandemia do Coronavírus para justificar a letargia da secretária de Assistência Social. “Mas veja secretário a promessa das cestas para Rio Pardo foi feita em novembro do ano passado”, disse Chiquinho, retrucando o assessor mais próximo do governador Marcos Rocha. “Vou levar suas considerações a secretária”, prometeu o chefe da Casa Civil.

https://www.rondoniagora.com/