Rafael Fernandez, suspeito de matar Miss Manicoré, é preso em Pacaraima

Rafael Fernandez, 31 anos, analista judiciário do TRT, tinha uma vida estável, confortável. Ele chegou aonde estudo pra chegar: analista judiciária.

Nós, que estudamos para tribunais, sabemos o longo caminho e todas as renúncias que fazemos para conquistar a vaga. Ele veio de baixo. Subiu na vida, veio para Manaus, comprou carro, apartamento e conheceu Kimberly Mota uns 3 anos depois.

Kimberly Mota, modelo, miss, técnica em enfermagem, estudante de odontologia, de apenas 22 anos, foi morta de forma covarde por esse homem. Morta, segundo ele, por causa de uma mensagem no celular. O feminicida SEMPRE buscará uma forma de culpar a VÍTIMA.

Ela havia terminado por causa dos ciúmes dele. Ela queria voar e ele queria prendê-la, bem típico dessas machos fracos, inseguros e perigosos. Não julgue o fato de ela estar no apartamento dele, porque é difícil encerrar uma relação. Você sabe! Ela só tinha 22 anos. NÃO JULGUE. A ex-esposa disse que ele era possessivo. OUÇAM A EX.

O pai dele se suicidou nesta manhã. Não aguentou a tristeza, decepção e se jogou nos trilhos de um trem em São Paulo. Gente, ele era o orgulho da família e ela o orgulho da família. Tragédia sim.

Rafael, não apenas matou Kimberly, como matou o pai, a família dela e a dele. E a mãe dele, coitada, está em tratamento contra o câncer, afirmou que pararia o tratamento se ele fosse considerado culpado. Coitada, está em negação.

Foi preso hoje. Só o TRAPO, sujo, magro, num barraco em Roraima. Do “luxo” ao lixo. O pior castigo é estar na pele dele. Que miserável. Acabou com a vida de todo mundo. Por causa de uma coisa: sentimento de posse.
amazonasatual