Grupo que frauda documentos de servidores públicos de RO é alvo de operação da Polícia Civil

Segundo as investigações a organização criminosa falsifica CNHs para conseguir empréstimos consignados em nome de servidores públicos. Prejuízo das vítimas já chegou a R$ 740.791,68.
Por G1 RO

A Polícia Civil, por meio do Núcleo de Combate à Defraudações, realiza na manhã desta quarta-feira (22), a Operação “Loan” contra os crimes de estelionato, falsificação de documentos, corrupção ativa e passiva e associação criminosa, em Porto Velho. São cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

Segundo apurado, o grupo investigado falsificava documentos para conseguir empréstimos consignados em nome de servidores públicos. Há indícios que os documentos usados para as fraudes eram Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs).

Até o momento, o prejuízo calculado para as vítimas chegou a R$ 740.791,68.

“Eles utilizavam os dados de servidores do estado e abriam contas falsas usando o nome dos servidores para empréstimos. Um dos investigados é servidor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran)”, confirma a Polícia Civil.

O G1 entrou em contato com a assessoria do Detran e, até a última atualização desta reportagem, não obteve resposta.

O nome da Operação Loan, faz referência ao termo “empréstimo”, em latim, para representar o modo de ação da associação criminosa para obtenção de vantagens indevidas.