Operação da PF contra fraude nos Correios aponta desvios de R$ 94 milhões

Para recuperar os desvios, a operação bloqueou bens dos investigados chegando no valor aproximado de R$ 55 milhões (foto: PF/Divulgação)
A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (4/8), a segunda fase da Operação Postal II, que apura fraude nos Correios, com suspeita de desvio estimado de R$ 94 milhões.

Investigação aponta envolvimento de um empresário dono de agências franqueadas dos Correios e sete funcionários da empresa pública, que auxiliavam em postagens ilegais.

Segundo a investigação, iniciada em novembro de 2018 em Santa Catarina, os funcionários controlavam o fluxo postal, fazendo com que grandes cargas de seus clientes fossem distribuídas no fluxo sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao devido. Com isso, subfaturavam valores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT), além de desviar para si grandes clientes.

Para recuperar os desvios, a operação bloqueou bens dos investigados chegando no valor aproximado de R$ 55 milhões, entre contas bancárias com altos valores, carros de luxo, um iate, um avião e imóveis de alto padrão. Segundo a PF, nas duas fases da operação, houve a colaboração da EBCT.

Foram expedidos mandados de afastamento de funcionários com suspeita de envolvimento. Eles foram indiciados no inquérito policial, conforme a atuação de cada um, em crimes como corrupção passiva e ativa, estelionato, violação de sigilo funcional e formação de organização criminosa, de acordo com a PF. (Fonte: Correio Braziliense)