Projeto de recuperação de nascentes promove um verdadeiro “renascer das águas” em Cacoal

Em menos de quatro anos, mais de 50 nascentes de água foram recuperadas em Cacoal. Projeto já chegou, inclusive, às aldeias indígenas

  • Cada vez mais produtores rurais procuram a Secretaria Municipal de Agricultura em busca da recuperação de nascentes em suas propriedades

Nas últimas décadas, a falta de atenção aos recursos hídricos, seja pelo uso inadequado dos solos, a poluição ou o desmatamento das matas ciliares, tem resultado na diminuição da qualidade da água em todo o mundo, mesmo este sendo um recurso primordial para a vida de todos os seres vivos, especialmente os seres humanos.

Após um início tímido, finalmente o Projeto Renascer das Águas, idealizado por Jorge Murer e que possibilita a recuperação de nascentes de água, recebeu atenção especial por parte do poder público municipal de Cacoal, no interior de Rondônia.

Para se ter uma ideia da importância e da necessidade deste projeto, nos últimos três anos mais de 50 nascentes já foram recuperadas, inclusive em terras indígenas, e hoje oferecem água suficiente e de qualidade para o consumo humano e também para a irrigação das propriedades rurais, garantindo a sustentabilidade dos recursos naturais.

Processo de Recuperação das Nascentes

O processo de reversão da degradação destas nascentes começa pelo desassoreamento, retirando todo o material estranho à natureza da nascente. Na sequência é feita a descoberta das minas de água e a sua desobstrução. Em todo o processo, é acrescentado também pedra rachão em volta da nascente onde, no centro, é feito um buraco mais profundo, em torno de 60 centímetros e instalado um cano perfurado, de 200 milímetros.

Nascentes1
Projeto chegou também às comunidades indígenas

“No final, após preenchido com as pedras, é feita uma barragem utilizando terra, solo cimento e detergente, para dar liga à massa. A barragem é feita com drenos, dos canos que abastecerão a propriedade com a água da nascente, seja por gravidade ou de forma bombeada”, detalha Murer.

Além disso, é aberto um caminho por onde corre a vazão da nascente e feito todo o isolamento da área, preservando-se um raio de 15 metros em torno da nascente recuperada. Por último, é feita a recomposição da mata ciliar em volta de toda a nascente, com espécies predominantes nas áreas de Preservação Ambiental, a exemplo do jequitibá de brejo, açaí, buriti, banana prata, ingá, pupunha e de outras espécies nativas.

O processo é mais simples do que parece, mas extremamente essencial.  Zelar pela água, é zelar pela vida e a iniciativa cacoalense tem chamado a atenção de diversos outros municípios rondonienses e da região norte para a importância da preservação dos recursos hídricos.

Água como fonte de vida e combustível para os negócios

A recuperação das nascentes tem atraído cada vez mais agricultores e os pedidos não param de chegar à Secretaria Municipal de Agricultura, responsável pela execução do projeto.  Afinal, a água é o principal “combustível” para o agronegócio, seja para a agricultura, pecuária, piscicultura e qualquer outra atividade rural.

“A princípio o objetivo era atender a agricultura familiar, mas o projeto está sendo expandido também para as propriedades maiores. Muitas vezes, as nascentes das grandes fazendas são as mesmas que levam a água também para os sítios e chácaras vizinhos. A água é um bem comum, ninguém é dono dela. De importância vital, ela corre por onde precisa, atendendo todos que precisam”, destacou Jorge Murer.

O projeto de recuperação de nascentes é realizado pela equipe e maquinários da Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri), com recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente e Agricultura. O projeto conta também com o apoio dos próprios produtores rurais, do Serviço Autônomo de Água e Esgoto, entidades e empresas, que fornecem alguns dos materiais utilizados no processo, como pedras e canos.

Recuperação De Nascentes
Servidor da Secretaria Municipal de Agricultura, Jorge Murer foi o idealizador do projeto

A partir do momento em que o produtor rural procura a Semagri, é agendada uma visita à nascente e todo um planejamento é traçado a partir do diagnóstico feito in loco. É aí que unem-se os parceiros, possibilitando o “Renascer das Águas”.

“O projeto de recuperação de nascentes gera vários impactos positivos em diversos setores, como saúde, pois proporciona melhor qualidade de vida com o acesso à água potável; meio ambiente, com a preservação do solo e das nascentes; além da geração de renda, de forma sustentável, para as famílias. Por isso, esperamos que esse projeto seja exemplo para Rondônia e para outros municípios do país”, completa a prefeita de Cacoal, Glaucione Rodrigues. (Por Giliane Perin – Tribuna Popular/ Fotos: Ascom)