Cirone Deiró cobra execução de exigências para reativar aeroporto de Cacoal

Deputado mostra situação preocupante dos empresários do transporte escolar

O deputado Cirone Deiró (Podemos) solicitou do governo estadual, ao discursar em sessão ordinária da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (8), o cumprimento de exigências da empresa aérea Azul que pretende voltar a operar no aeroporto de Cacoal.

Cirone lembrou que está ocorrendo um alto investimento na estrutura física do aeroporto, inclusive com a construção de um novo e moderno saguão. Mas, de acordo com o parlamentar, nada disso terá sentido se os voos para o município se manterem suspensos por falta de segurança.

Observou o deputado que, antes da pandemia, os voos estavam sendo executados, por exemplo, sem instrumentos importantes de auxílio aos pilotos. Frisou ainda que o campo de pouso do município é muito importante no intercâmbio e no desenvolvimento da região, pois atende, segundo ele, um universo de 400 mil pessoas. “Nele, desembarcam, por exemplo, professores que vêm para ministrar cursos e médicos que prestam atendimentos em hospitais.”

Deiró lamentou também a situação dos empresários da área de transporte escolar, que, conforme avaliou, estão atravessando uma grave crise, pois o serviço está paralisado desde março, quando passou a vigorar o estado de calamidade pública em Rondônia com a inevitável suspensão das aulas na rede estadual de ensino.

O deputado explicou que o setor está bancando sozinho, até o momento, todas as despesas deste período inativo, pagando impostos, aluguel de estruturas e a conservação dos veículos. “Agora, a categoria, não suportando mais, está pedindo apenas ao governo uma ajuda de 35% de redução nos custos dos contratos,” falou o parlamentar, entendendo que o pleito é justo e que irá ajudar na solução do problema.

Ele solicitou ainda ao DER uma operação tapa-buracos na rodovia Lúcia Tereza, entre Pimenta Bueno e Espigão do Oeste, e a construção de uma nova ponte sobre o rio Ribeirão.

Texto: Antônio Pessoa-ALE/RO
Foto: Marcos Figueira-ALE/RO