Valcimar se apresenta como um candidato focado em um projeto de desenvolvimento agroindustrial e planejamento urbano

Em carta que apresentou aos eleitores de Cacoal, colocando seu nome à disposição como candidato a vereador com o número 51.234, Valcimar Gomes, do Patriota, disse que sua candidatura não vem por acaso, não tem viés politiqueiro e nem é fruto de uma boa e simpática convivência social de quase 40 anos nesta cidade. Para ele, ser morador da cidade há muitos anos é importante, mas é preciso mais que isso.

Ele conta que decidiu disputar uma vaga como vereador a partir de 2018 ao perceber a ausência de tecnocratas na política em Cacoal, e a partir de aí fez um propósito de ingressar na política, e não ser mais um político qualquer. Ele ressalta que, além de orar, começou a levantar os dados socioeconômico da cidade visando apresentar uma proposta técnica, viável, exequível e necessária em Cacoal. Nesta busca, Valcimar considerou dois temas como os mais relevantes a serem pautados como prioridades: Desenvolvimento Agroindustrial e Planejamento Urbano.

DESENVOLVIMENTO AGROINDUSTRIAL
Valcimar conta que nossa cidade já esteve entre a terceira e quarta economia do estado, isto na década de 90 até 2002. Em 2019 caiu para a quinta colocação, e em 2020, figura entre a sexta e sétima economia de Rondônia. Essa perda contínua de posição ocorre porque a cidade não industrializa 80% do que produz. Ele cita como exemplo que, na bovinocultura, existe uma produção média de 1.500 bois por dia e a capacidade de abate é de apenas 350 a 400 cabeças; o município produz, diariamente, mais de 200.000 litros de leite e capacidade de industrialização é pequena; Cacoal conta é ainda forte em piscicultura, avicultura, fruticultura e suinocultura, com excelente colocação no ranking produtivo estadual, mas zero de capacidade em industrializar essa produção. “No nosso Setor industrial, nos últimos 18 anos, fecharam-se mais de 30 empresas”, diz.

De acordo com o candidato, é oportuno lembrar que o repasse de 46% dos tributos arrecadados deste setor, pelo governo federal, fica para as cidades que industrializam e não para as que produzem. Ou seja, além de não gerar o emprego e suas consequentes riquezas aqui, perdemos mais de 30 milhões de repasse do FPM por ano.

PLANEJAMENTO URBANO
Valcimar fala também da necessidade de planejamento e explica que a cidade está crescendo e precisa de um planejamento. Ele conta que em 2.000 a cidade possuía 11 bairros, em 2010 saltou para 23 e em 2020 a cidade está com cerca de 70 bairros. Tudo isso em razão da frenética expansão imobiliária das últimas décadas. “Vários projetos de expansão urbana foram autorizados, mas pouco se pensou e se fez de planejamento urbano que contemplasse a trafegabilidade veicular, mobilidade urbana e transporte público coletivo desta população. A cidade precisa planejar e criar vias rápidas, novos centros comerciais e conexões interbairros fora do eixo do centro da cidade. O progresso que está chegando, se não for planejado, pode virar um grande entrava na vida das pessoas desta cidade e o que pode tornar inviável sua permanência aqui”, explica.

Ao concluir sua carta pública, o candidato Valcimar informa que esses dois temas estão no eixo da problemática do desenvolvimento socioeconômico de várias cidades do Brasil. Vários estudos apontam que melhorando a arrecadação, promovendo a geração de emprego e renda e ainda com um planejamento urbano funcional e inovador, se consegui minimizar outras problemáticas emergências e de prioridades significativas de investimentos públicos como saúde, educação, segurança e outras. É com esta visão tecnocrata que ele se coloca como candidato a vereador em Cacoal no pleito 2020 e pede o voto dos cidadãos para o número 51.234.