Caçula, um trabalhador que não foge à responsabilidade e quer ser um digno vereador

Nossa reportagem ouviu o candidato a vereador Edmar Caçula, um homem trabalhador que nunca fugiu do trabalho. Atuou tanto no comércio, quanto como trabalhador braçal, na roça ou na cidade. Foi gari da prefeitura e se orgulha de poder ter serviço ao município que o acolheu, ainda no início da década de 70 do século passado, quando seus pais vieram para cá em busca de oportunidades.

Suplente de vereador na última eleição, Caçula teve mais votos do que um dos vereadores eleito e só não entrou porque ficou em terceiro lugar em sua coligação, mas chegou muito perto de obter a tão sonhada vaga. Agora em 2020, ele participa novamente do pleito e busca o voto do eleitor cacoalense para poder representar principalmente àqueles que, com o seu trabalho, fazem de Cacoal esta cidade próspera e vibrante que é.

Conheça a história desse trabalhador que busca uma oportunidade de ser um digno vereador de Cacoal
Nascido em 14/09/1969, em Arenópolis, interior de Goiás, Edmar Rodrigues da Silva, mais conhecido como Edmar Caçula, é um batalhador que dedicou sua vida à família e ao trabalho e veio para Cacoal ainda criança, em 1974, onde começou a trabalhar desde muito cedo. Pioneiro em nossa cidade, iniciou seu trabalho também em um dos primeiros comércios de Cacoal, o Bar Esporte, em 1981. Dois anos mais tarde, em 1983, foi trabalhar no restaurante ao lado do Posto de Mola, famoso à época, e que ficava na marginal da BR.

Em 1985 foi trabalhar em uma padaria, onde permaneceu por 13 anos. Depois de deixar a padaria, não fugiu da raia, e for trabalhar duro em serviços braçais. Tempo depois, voltou a trabalhar no comércio, dessa vez em uma lanchonete.

CONCURSO PÚBLICO
No ano 2.000, Edmar Caçula fez concurso para serviços braçais na prefeitura e assumiu a vaga em 22/08/2.000. Foi trabalhar na coleta de lixo, atuando como gari. Pouco tempo depois passou a integrar os quadros da Associação dos Servidores Municipais de Cacoal, ASSEMUC.

Em 2008 Edmar Caçula foi eleito presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cacoal (SINSEMUC), onde fez um bom trabalho à frente da entidade sindical. Em 2016 concorreu ao cargo de vereador, quando teve uma boa votação, mas ficou como suplente. Caçula diz que é muito grato pelos mais de 700 votos que obteve, em uma campanha difícil, em que ele não teve recursos como outros concorrentes. “Agora, muito mais experiente, continuarei o candidato dos pés no chão e vou buscar o voto de quem, como eu, sonha por mudança e faremos uma campanha limpa, honesta, sem recursos, mas com propostas para representar bem a nossa comunidade”, enfatiza.

PROPOSTAS
Edmar diz que está consciente de que o seu papel, como vereador, é fiscalizar o poder público, receber as reivindicações da população e não vai prometer, como muitos fazem, realizar obras, pois esse é o papel do prefeito. Mas o que ele vai fazer, diz, é se colocar ao lado do homem do campo, do trabalhador da cidade seja ele empregado ou autônomo, da doméstica, da dona de casa, dos camelôs e dos trabalhadores em geral para ser a sua voz no parlamento local. “O cidadão de Cacoal, que luta pelo crescimento desta cidade, terá no vereador Edmar Caçula um parceiro para cobrar do Poder Executivo ações para melhorar o atendimento na saúde, na educação, na infraestrutura e em várias outras áreas da administração pública”, conclui.