Mulher reconhece erro: diz que mentiu, se retrata e pede perdão publicamente por acusações feitas à Jabá Moreira

Após ter sido acusado injustamente de agressão no dia internacional da mulher no ano de 2018, Jabá Moreira foi surpreendido nesta semana ao receber a ligação telefônica da denunciante pedindo perdão por ter mentido.
“Eu nunca fiquei com a consciência tranquila pelo que fiz. Aí, depois que vi o tanto que ele trabalhou, sei que é honesto…eu resolvi procurar saber como eu poderia explicar que não foi o que aconteceu. Primeiramente eu pedi perdão a Deus e depois liguei pra ele”, explicou Jacicleide Fernandes de Souza.

Jacicleide explica que na época trabalhava no escritório da Fox Engenharia de Porto Velho, empresa que prestava serviços terceirizados a prefeitura de Cacoal, e foi orientada a mentir para que os vereadores fossem impedidos de fiscalizar a empresa.
“Depois que recebi o vereador Jabá e outros vereadores de Cacoal, pediram pra eu ir até a delegacia e denunciar ele como se tivesse me agredido, eu caí nessa e fui. Mas isso não foi verdade”, disse a secretária.

Justiça sendo feita
“Eu sempre vou lutar por Cacoal e quero ser lembrando por ter feito a diferença neste tempo. Meu sogro, minha esposa, filhos e toda minha família sofreram demais comigo”, desabafou durante a live realizada pelo Facebook, quando a ex-denunciante pediu perdão, explicou o fato e reconheceu a índole do político, dizendo que depois do fato se sentiu mal por ter participado da armação.
Já passei por coisa demais nestes últimos três anos e meio, que só me ensinaram. Está perdoada. Deus é fiel e eu confio na justiça dEle”, disse Jabá ratificando que o mal nunca vencerá o bem.

Relembre o caso
Os vereadores Claudinei Castelinho e Paulinho do Cinema, junto com Jabá estiveram em Porto Velho para averiguar as condições da sede da empresa Fox Engenharia que tinha firmado contrato com a Prefeitura de Cacoal. O valor de R$ 600 mil para prestação de serviços de poda de árvores, corte de grama e paisagismo chamou a atenção dos membros da Câmara Municipal. Jabá chegou a apresentar requerimento exigindo a cópia do contrato à prefeita de Cacoal, mas a solicitação foi derrubada por outros seis vereadores.

A denúncia narrada no histórico do Boletim de Ocorrência n.43632/2018 da 4ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Velho, foi caracterizada por injúria consumada. “Nós estávamos do lado de fora quando a senhora nos chamou para entrar na empresa. Quando entramos, percebemos que era, na realidade, um salão de beleza e estava montado um escritório aparentemente às pressas. E como nós estamos investigando suspeitas de irregularidade todas essas mentiras foram plantadas na imprensa, inclusive envolvendo um deputado que não tinha nada a ver com a história”, relembrou Jabá.

Na época o caso repercutiu, pelos grupos no WhatsApp os colegas vereadores Paulinho do Cinema e Castelinho prestaram apoio e solidariedade à Jabá, desmentindo notícias veiculadas dando conta de que o vereador teria agredido a funcionária da Fox Engenharia no Dia Internacional da Mulher.