Tentou reatar relacionamento espancando e estuprando a ex-companheira, mas ela o engana, corre e chama a Polícia

CANDEIAS DO JAMARI – O instinto violento em determinadas pessoas é tão arraigado que não há data ou lugar para se manifestar. Olha este caso. No Dia da Confraternização Universal, um destes homens que tem a violência como método para resolver seus problemas, tentou ratar à força  o relacionamento com sua ex-companheira que não mais o suportou. Polícias lotados na Delegacia de Polícia deste município – a cerca de 20 quilômetros da capital, Porto Velho – seguem tentando capturar um agressor de mulheres, cujo nome não foi divulgado, denunciado pela ex-companheira por estupro e agressões, nesta sexta-feira, 1. Uma jovem de 23 anos denunciou o ex-marido de 32 anos pelo crime de violência doméstica e estupro em um sítio no município.

Separada do acusado há um mês, a mulher contou que ele teria ido até o apartamento dela propondo reatar o relacionamento. Diante das negativas iniciais, agressivo, o homem teria arrombado a porta do apartamento e começado a espancar a vítima que reafirmava não querer mais relacionamento com ele.

Na sequência das agressões, a mulher foi jogada ao chão e levado socos e pontapés, para depois se levada à força dentro de um veículo até um sítio. Duas crianças do casal, uma de cinco e outra de três anos também foram levadas.

Neste sítio, a mulher foi estuprada e, para livrar-se das agressões, disse que iria reatar o casamento com ele. A jovem então pediu que o acusado fosse com ela até o apartamento buscar seus objetos. Ao descer do carro em frente ao apartamento, em Candeias, a mulher aproveitou e saiu correndo, pedindo socorro. O acusado fugiu neste instante.

Na delegacia de Candeias do Jamari o crime foi registrado como estupro e violência doméstica. O autor não foi localizado e segue sendo procurado pela polícia.