Atendendo pedido do presidente Pichek, e do vice Magnison Mota, Secretário estadual de agricultura esteve na Câmara municipal de Cacoal

Compartilhar

Atendendo pedido do presidente Pichek, e do vice Magnison Mota, Secretário estadual de agricultura esteve na Câmara municipal de Cacoal

O secretário estadual de agricultura Evandro Padovani, atendeu uma solicitação do presidente da Câmara João Paulo Pichek (Republicanos), e do vice-presidente Magnison Mota (PSC), e veio até a Câmara no último domingo (21).

Pichek e Magnison recepcionaram o secretário no gabinete da presidência.

Padovani, agradeceu o convite e anunciou os recursos para agricultura em Cacoal e todo estado.

Conforme o secretário está previsto para o segundo semestre, a distribuição de até 2500 mudas de café por produtor.

As mudas serão entregues numa parceria com a prefeitura, para ser beneficiado a Emater vai fazer levantamento dos produtores que têm aptidão e querem as mudas, por isso será feito o critério de escolha.

Pela Programa plante mais, cada produtor receberá 35 toneladas de calcário, são recursos da Seagri, para 50 mil toneladas.

O secretário comentou que o produtor vai adquirir o calcário, mas para isso necessita comprovar que é produtor de leite, o governo oferece o transporte até a sede dos municípios ou distrito.

Outras culturas ainda serão atendidas pela mesma modalidade, em cima da demanda apresentada. Produtores de café e piscicultores também podem ser atendidos.

Pelo programa “Calha Norte”, já foram adquiridos e entregues mais de 1800 equipamentos como, (Caminhões, caminhões caçambas, retroescavadeiras, tratores de pneus, grade aradora e patrol), para as 52 prefeituras em parceria com o governo do estado.

Todos esses equipamentos serão de uso exclusivo para atender área rural, com estradas, e cascalhamento para melhorar o escoamento da produção.

63 milhões em equipamentos para os municípios conta com recursos da bancada federal, para aquisição de 48 caminhões, já em fase de aquisição, será feito convênio com os municípios indicados pelos deputados federais.

Um dos destaques do encontro em Cacoal, foi a confirmação de um “Chamamento Público”, através da identificação geográfica do café, principal zona da mata, serão distribuídos 59 secadores de café, de última geração com uso de fogo direto.

Esse chamamento público visa atender as associações, o critério será associação com mais produtores de café, e associação mais organizada, ao todo 15 municípios serão contemplados.

Após ouvir o anúncio do secretário, João Paulo Pichek, comentou que Cacoal, é um município privilegiado, com muita água, terras férteis e um povo trabalhador; “Nossos produtores produzem além do café, banana, mamão, milho, leite, enfim variadas culturas, com esses investimentos a tendência é aumentar e melhorar a produção”, frisou Pichek.

Magnison agradeceu pelo secretário ter aceitado o convite de vir à Cacoal, e salientou: “Somos o maior produtor de café, a agricultura familiar é muito forte, o agricultor precisa justamente desse incentivo para produzir cada vez mais”.

Compartilhar