Corumbiara: mesmo após concurso público, funcionários não são convocados para vagas imediatas

Compartilhar

A redação do Folha de Vilhena recebeu uma denúncia sobre o concurso público realizado no município de Corumbiara. Feita de forma anônima, a denúncia informou que em meio à falta de profissionais da Educação, o município não contrata os candidatos que foram aprovados.

O edital para o concurso público foi lançado em 09 de setembro de 2020. As provas foram realizadas, mesmo com a pandemia, um mês após o edital ser publicado. No entanto, nenhum profissional foi chamado.

Nos documentos oficiais, várias vagas imediatas estavam previstas para serem ocupadas pelos candidatos selecionados. Na prática, nenhum contratado seletivo na área da Educação foi mandando embora e os candidatos do concurso nunca foram convocados.

Enquanto isso, os profissionais da Saúde na área de enfermaria também não foram chamados até que a Prefeitura tivesse que contratar por conta da Linha de Frente ao Combate contra a Covid-19. Mesmo assim, houve primeiro um processo seletivo e os concursados foram chamados para preencher o restante das vagas ausentes.

Os demais cargos não tiveram essa chance. A explicação para a não contratação dos professores é de que o município aguardará o retorno das aulas presenciais, mesmo que isso signifique que os professores atuantes no momento tenham que assumir mais aulas do que o normal.

De acordo com a denúncia, a explicação para as atitudes tomadas pela administração de Corumbiara é de que o Prefeito quer investir na ‘legalidade da pandemia’. No entanto, outros municípios como Vilhena e Chupinguaia também fizeram concurso público e convocaram mesmo no período de pandemia.

Compartilhar