Dr. Luiz Paulo defende contratação de médicos formados no exterior para trabalharem no combate a Covid-19

Compartilhar

Os profissionais poderiam atuar na rede básica de saúde e casos de baixa complexidade.

Luiz Paulo defende contratação de médicos formados no exterior para trabalharem no combate a Covid-19

Dr. Luiz Paulo ao lado do jornalista Fábio Camilo.

Em visita a Porto Velho, na última semana, o secretário-geral do Progressistas Rondônia, Dr. Luiz Paulo concedeu entrevista ao jornalista Fábio Camilo, do site Informnahora.com.br. Na ocasião, o advogado defendeu a contratação de médicos formados no exterior para trabalhar na linha de frente no combate ao coronavírus.

“Nós estamos em uma guerra contra um inimigo invisível. E precisamos de esforços para combater esse vírus que tem ceifado a vida de milhares de pessoas. Por isso, faço um apelo ao Governador do Estado de Rondônia e ao Secretário Estadual da Saúde para que contrate esses médicos que querem trabalhar. Esses profissionais formados no exterior vão contribuir de uma forma muito significativa e dar um pouco de descanso para aqueles médicos que estão cansados ou foram vítimas do covid”, disse Dr. Luiz Paulo.

Na oportunidade, o advogado citou o exemplo do município de Chapecó, em Santa Catarina, onde a Justiça Federal liberou no início de março, em caráter emergencial, a contratação de médicos brasileiros e estrangeiros formados no exterior que ainda não tenham o revalida. Os profissionais irão realizar atendimentos na rede básica de saúde e de baixa complexidade. Com isso, médicos da rede pública passam, então, a ficar livres para priorizar atendimentos de urgência e emergência relativos à Covid-19.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Se seguirmos este exemplo, esses médicos poderão substituir quem está com sobrecarga física e emocional relacionada ao excesso de trabalho e a própria contaminação pelo vírus, que têm levado muitos profissionais ao afastamento. Além disso, com o aumento do número de médicos, novos leitos de UTI podem ser ampliados”, explicou Dr. Luiz Paulo.

correioderondonia.com

Compartilhar