Indicação geográfica do café traz mais força para Cacoal e região, garante Romeu Moreira

Compartilhar

O café produzido em Rondônia conquistou recentemente a primeira Indicação Geográfica de café canéfora (robusta e conilon) sustentável do mundo. A conquista foi exaltada pelo vereador Romeu Moreira em seu discurso na sessão da Câmara Municipal de Cacoal nesta semana.

O reconhecimento do Robusta Amazônico produzido no estado de Rondônia foi atribuído pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e consolida a qualidade dos cafés da espécie Coffea canephora.

“Isso é o reconhecimento e a valorização dos cafés especiais produzidos em nossa região e traz grandes oportunidades para a agricultura familiar em nosso amado estado de Rondônia”, destacou o vereador Romeu Moreira.

A partir de agora, os cafés produzidos em uma região que engloba 15 municípios rondonienses tem a Indicação Geográfica “Matas de Rondônia para Robustas Amazônicos”. A missão de documentar e justificar os aspectos que tornam o café rondoniense merecedor do selo de origem coube à Embrapa.

A área da denominação “Matas de Rondônia” abrange os municípios de Cacoal, Alta Floresta D’Oeste, Alto Alegre dos Parecis, Alvorada D’Oeste, Castanheiras, Espigão D’Oeste, Ministro Andreazza, Nova Brasilândia D’Oeste, Novo Horizonte do Oeste, Primavera de Rondônia, Rolim de Moura, Santa Luzia D’Oeste, São Felipe D’Oeste, São Miguel do Guaporé e Seringueiras.

“Essa conquista tem uma importância muito grande. É a primeira Indicação Geográfica de café canéfora do mundo. E tudo isso aqui na nossa região de Cacoal, da Zona da Mata e do Vale do Guaporé. Temos que ter muito orgulho desta terra”, ressalta Romeu.

Em seu discurso, o vereador Romeu Moreira também parabenizou todos os atores desta conquista e o esforço conjunto que contribuiu para que a Indicação Geográfica do café de Rondônia se tornasse realidade.

“Agora temos um café com selo de origem e isso é uma marca da qualidade do produto produzido nas Matas de Rondônia. Com isso, Cacoal e toda a nossa região tornam-se referência no cultivo do café canéfora. Isso traz investimentos, a ampliação dos negócios, da importação do produto e
também fomenta o turismo, gerando emprego e renda, a exemplo do queijo da Serra da Canastra em Minas Gerais e do vinho do Vale do Vinhedo no Rio Grande do Sul”, enalteceu o vereador.

Romeu 1
Temos que ter muito orgulho desta terra”, ressalta Romeu

(Assessoria)

Compartilhar