Metade das crianças com Covid apresenta sintomas, diz estudo

Uma pesquisa publicada na Jama Pediatrics mostra que a probabilidade de crianças serem infectadas pelo novo coronavírus é muito semelhante a dos adultos. A diferença é que, no caso delas, a chance de as infecções serem assintomáticas é muito maior.

O estudo foi feito por pesquisadores dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, da Universidade de Utah e da Universidade de Columbia, entre setembro de 2020 e abril de 2021. A partir de análises que incluíram testes periódicos para a detecção do vírus em 1.236 voluntários de 310 famílias.

Para crianças de zero a quatro anos, 6,3 em cada 1.000 contraíram o vírus durante o período do estudo. Além disso, 4,4 em cada 1.000 crianças de cinco a 11 anos e seis em cada 1.000 crianças de 12 a 17 anos testaram positivo para Covid-19. Os adultos incluídos tiveram taxas semelhantes da infecção, com 5,1 em cada 1.000 contraindo o vírus.

No entanto, as pessoas mais jovens eram significativamente menos propensas a desenvolver sintomas do vírus. Apenas metade das crianças infectadas apresentaram sintomas da Covid-19. No grupo acima de 18 anos, a taxa dos que relataram sintomas após a infecção chegou a quase 90%.

“Uma fração maior das infecções por Sars-CoV-2 em crianças eram assintomáticas e, provavelmente, os casos não teriam sido detectados sem o teste do estudo, apoiando a hipótese de que infecções entre crianças foram substancialmente subestimadas durante a pandemia de Covid-19”, escreveram os pesquisadores. (Metrópoles)

Artigo anteriorHackers invadem redes sociais e causam prejuízos em empresas de Porto Velho
Próximo artigoNo Dia da Criança, menino de 02 anos é baleado na cabeça em Vilhena; homem e mulher também ficam feridos no ataque a tiros de pistola