Zivan Almeida cobra informações da escala de plantões dos médicos do Hospital de Campanha e questiona demora na transferência de pacientes para HRC

Compartilhar

Em seu pronunciamento na tribuna da Câmara, durante a Sétima Sessão Ordinária, o vereador Zivan Almeida (PSC), destacou algumas visitas a empresas do município, entre elas a Bioplast Brasil, ao mercado Vitória, ao Eliseu Cabeleireiro, a Lojas Tropical e a Ponto Certo Material de construção.

Zivan agradeceu a receptividade dizendo que fica feliz ao ver o andamento das empresas.

Essa semana Zivan também visitou a linha 10, onde solicitou a restauração de uma ponte, e um carreador que atende mais de nove famílias, o vereador disse ainda que recebeu um vídeo nominal, e foi até lá, onde fez um vídeo de agradecimento.

Zivan Almeida, comentou também sua participação numa reunião com empresa da coleta do lixo, a convite dos empresários Valdeir Loures de Oliveira e João Alex de Almeida, da empresa Rondônia Limpeza Pública e Privada (RLP).

Na oportunidade os vereadores Dr. Paulo Henrique (PTB), e Toninho do Jesus (Podemos), também participaram do encontro.

O vereador Zivan lamentou a perda da senhora Maria de Lourdes do Nascimento, 68 anos, que deixa três filhos, o Luiz Carlos do Nascimento, que é o vice-diretor da Escola Daniel Berg, a Mari do Nascimento, Rosenilda do Nascimento Filhas, cinco netos, três bisnetos, moradora de Cacoal há 38 anos, família pioneira, deixando também seu esposo Manoel Henrique dos Santos.

“Nós travamos uma batalha pela vida dessa senhora. A família sofreu, nós sofremos porque buscamos apoio, buscamos ajuda por uma vida, independentemente de quem quer que seja.

Esse é o nosso trabalho é ajudar e contribuir muito com a população” frisou Zivan.

O vereador afirmou que não tinha remédio, ela precisava da medicação para ser entubada, e infelizmente não tinha esse medicamento.

O filho conseguiu encontrar uma empresa aqui na cidade, onde foi comprar o medicamento que custa R$ 1.200.00, a pedido de um médico.

A paciente foi entubada, já que a família entrou com um pedido na UTI, para ser transferida para o HRC, sem nenhuma prescrição médica, teve que refazer todos os exames novamente.

“Agora quero saber porque o médico que prescreveu a medicação se quer usou a medicação”, questionou o vereador.

Zivan pediu que encaminhe ofício ao secretário municipal de saúde, pedindo informações da escala de plantão dos médicos do hospital de campanha do dia 1º ao dia 31, de Março, assim como encaminhe ofício ao HRC, solicitando informações do horário em que foi liberado a UTI para essa paciente, para saber qual o motivo da demora na transferência.

Compartilhar